Imprimir

Apex-Brasil e FE firmam nova parceria

banner apex2

A Fundação Educacional de Ituverava (FE) foi novamente escolhida pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para sediar o Programa de Qualifi cação para Exportação (PEIEX) na região de Ituverava/Franca, que, ao longo dos próximos dois anos, qualificará 150 empresas para exportarem seus produtos.

O gestor de projetos da Apex-Brasil e do PEIEX no Estado de São Paulo, Rafael Porto de Freitas, esteve na FE na quarta-feira, dia 18, quando concedeu entrevista sobre o Programa de Qualificação para Exportação oferecido pela Apex-Brasil. Ele explicou que, na região de Ituverava e Franca, serão qualificadas 150 empresas no período de setembro de 2019 até setembro de 2021, com objetivo de realizar diagnósticos da gestão e posteriormente implantar um plano de trabalho e a elaboração de um plano de exportação para todas as empresas atendidas. “Por meio do Programa de Qualificação para Exportação – PEIEX – a Apex-Brasil proporciona às empresas a oportunidade de qualificação com o objetivo de torná-las aptas a realizar primeira exportação ou a diversificação de mercados.

As empresas passam a integrar a base de empresas da Agência e podem vir a usufruir de outras oportunidades, dentre elas: participar de missões, feiras, rodadas de negócios, projeto vendedor e projeto comprador, ingressar nos Projetos Setoriais”, acrescentou o gestor. A Apex-Brasil atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira.

O acesso ao programa é feito via contato da Fundação Educacional ou via e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . “As empresas devem ter produtos ou serviço exportáveis e a equipe técnica, por meio da metodologia do PEIEX, avaliará se esta empresa está apta a entrar nas ações de comércio exterior neste momento”, comentou Freitas. “O objetivo é, para quem não exporta, tentar realizar a primeira exportação e estar apto, seguro, ter preço definido, noção de mercado e, para quem já exporta, tentar aumentar o faturamento e diversifi car mercado”, adianta o gestor. “A Fundação Educacional de Ituverava já foi nossa parceira no biênio 2016/2017, cumpriu com excelência o projeto anterior. A gente abriu nova prospecção e a instituição cumpriu todos os requisitos da Apex-Brasil para ser parceira, por isso fizemos um novo convênio”,comentou Freitas.

Para ele, o fato de estar no interior de uma instituição de ensino contribui para o desenvolvimento do programa e também favorece os alunos das faculdades mantidas pela FE Ituverava. “Os cursos contribuem porque professores da Fundação podem, de maneira gratuita, realizar treinamentos para as empresas, o projeto não tem custo algum para as empresas e o apoio de uma instituição e ensino é fundamental neste processo de levar conhecimento e aprimoramento para as empresas”, ressaltou. “Os alunos são beneficiados, temos algumas bolsas que são voltadas para os estudantes e já temos bolsistas aqui, e indiretamente as palestras e eventos estão disponíveis para eles também”, completou.

Para o diretor da FFCL (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras) de Ituverava, professor Doutor Antônio Luís de Oliveira “Toca”, a presença do PEIEX no campus da FE contribui para o ambiente estudantil e pode favorecer as empresas da região que têm potencial para exportação e aumentar a produção e consequentemente a geração de empregos nas cidades. “Ituverava mais uma vez é privilegiada em sediar este programa, esperamos que as empresas da região e principalmente as locais possam ser favorecidas com o programa de qualifi cação que tem a credibilidade da Apex-Brasil”, destacou o diretor.

Imprimir

Comunicado sobre abertura e trancamento de DPS

Prezado aluno, para abertura e trancamento de Dependências (DPs) é necessário preencher o requerimento no link abaixo e entregar no atendimento.

REQUERIMENTO

Imprimir

FFCL auxilia contribuintes na Declaração do Imposto de Renda

contabilidade ffcl irpf

NAF, do curso de Ciências Contábeis, atua em Plantão Fiscal em parceria com a Receita Federal.

Os alunos de Ciências Contábeis da FFCL (Faculdade de Filosofia Ciências e Letras) de Ituverava, já estão realizando atendimento em Plantão Fiscal para auxiliar contribuintes na Declaração do Imposto de Renda 2019, durante os meses de março e abril. De acordo com o Professor Especialista José Augusto de Oliveira Fonseca, Coordenador NAF (Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal) os atendimentos ocorrem exclusivamente aos sábados das 08:30 às 12:00 horas.

Os serviços e as ações do NAF e são totalmente gratuitos. “Com apoio técnico da Receita Federal do Brasil, o atendimento é voltado para a consultoria e entrega de declarações simplificadas aos contribuintes de baixa renda para Pessoa Física 2019, ano-base 2018”, informa o professor. Ele lembra que a declaração é obrigatória ao contribuinte que recebeu mais de R$ 28.559,70 de renda tributável no ano passado.

São seus Membros o Professor Especialista José Augusto de Oliveira Fonseca – Coordenador NAF/FFCL e o estudante Emiliano Secco Nascimento Silveira, Estagiário do Curso de Ciências Contábeis da FFCL Para participar, é necessário comparecer ao atendimento NAF FFCL no Campus I da Fundação Educacional de Ituverava, na Rua Cel. Flauzino Barbosa Sandoval, 1259 Cidade Universitária – Ituverava- SP.

Fonte: Jornal O Progresso

Imprimir

Ituverava poderá ter incubadora de empresas

A iniciativa é da Fundação Educacional de Ituverava, Supera Incubadora e ACII

banner incubadora

Solenidade de assinatura do convênio

Nos últimos anos, o termo empreendedorismo ganhou força em todo o país. Isso porque através de várias ideias, muitas pessoas têm se tornado donas de seus próprios negócios, além de gerarem empregos e contribuírem com a economia.

Nas instituições de ensino, o empreendedorismo tem sido muito incentivado e, em Ituverava, município considerado um Polo Regional de Ensino, a situação não poderia ser diferente.

Pensando nisso, na última semana, a Fundação Educacional de Ituverava, a Supera Incubadora (de Ribeirão Preto) e a Associação Comercial e Industrial de Ituverava (ACII) assinaram convênio para implantar uma incubadora de empresas na cidade.
Assinaram o documento o presidente da FE, Pedro César Galassi; o gerente da Supera e professor do curso de Administração da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), Eduardo Cicconi; o presidente da ACII, Vicente Paulo Vieira; o diretor da FFCL, Antônio Luís de Oliveira (“Toca”) e empresários de Ituverava e região, entre outras autoridades.

Projeto

O gerente da Supera fala sobre o projeto. “O objetivo é a implantação de uma incubadora de empresas em Ituverava, que será gerida por um corpo técnico da FFCL, com o objetivo de incentivar a criação de novas empresas e, com isso, contribuir para a geração de empregos, de renda, melhora na dinâmica da economia regional”, afirma Eduardo Cicconi.

Edital

Ainda segundo ele, nas próximas semanas será publicado o edital para seleção de projetos. “Esse edital trará todas as exigências que serão levadas em conta no momento de selecionar os projetos que farão parte da incubadora”, explica.

“Os empreendedores selecionados se instalarão em uma área física, com todo o suporte da equipe da incubadora, para transformarem suas ideias em negócio e se estruturarem para que possam crescer e se desenvolver. Após essa etapa, as empresas deixarão a área da incubadora e se mudam para algum prédio comercial”, diz. Cicconi ainda lembra que o projeto não é exclusivo para alunos da FFCL, embora eles também possam participar. “Todas as pessoas com alguma ideia de negócio e que se enquadrem aos critérios que serão definidos no edital podem concorrer e, caso selecionados, poderão ser auxiliados para criar sua própria empresa”, destaca.

Supera

A Supera Incubadora, uma das âncoras do Parque Tecnológico de Ribeirão Preto, recebe startups e promove a integração delas com empresas brasileiras consolidadas e empresas internacionais de base tecnológica.

Também oferece apoio para a criação de novos negócios, disponibiliza infraestrutura básica para o empreendimento, assessoria, capacitação e networking.

O principal objetivo é fornecer as ferramentas e soluções para a criação, desenvolvimento e aprimoramento de empresas, no que se refere aos aspectos tecnológicos, gerenciais, mercadológicos e de recursos humanos.

Desenvolvimento

O resultado obtido pode ser visto no desenvolvimento socioeconômico de Ribeirão Preto e região, através da criação de novas oportunidades de trabalho, na expansão das áreas tecnológicas e na aceleração de startups no Brasil. “Atualmente a incubadora conta com 75 empresas e funciona através de uma parceria entre a Prefeitura de Ribeirão Preto e a Universidade de São Paulo (USP). Desde o início, em 2003, passaram pela incubadora mais de 300 projetos, sendo que alguns deles já se tornaram empresas de médio e grande porte”, enfatiza. “A incubadora gera 380 empregos diretos e, no ano passado, as empresas geraram cerca de R$ 2 milhões em impostos, incluindo os municipais, estaduais e federais”, completa o gerente da Supera Eduardo Cicconi.

Incubadora de empresas é uma oportunidade da cidade crescer

Sede da Supera em Ribeirão Preto

Matéria da Tribuna de Ituverava, mostrou dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) que apontam que Ituverava foi o município da microrregião a obter o pior índice de geração de empregos ao longo de 2018. O município registrou uma queda de 81 vagas no mercado de trabalho em 2018. Na microrregião, o único resultado próximo ao de Ituverava foi o de Miguelópolis, onde houve déficit de 72 empregos.

Na ocasião, o jornal cobrou do Poder Público e da sociedade que refletissem sobre meios de gerar empregos na cidade, pois, caso contrário, Ituverava permanecerá estagnada enquanto assiste aos municípios da região crescerem vertiginosamente. Portanto, o projeto de uma incubadora de empregos na cidade merece o apoio das autoridades constituídas e toda a comunidade, pois é o momento que o país se prepara para crescer e, Ituverava não pode ficar de fora desta oportunidade.

Desenvolvimento

O presidente da Fundação Educacional de Ituverava, Pedro César Galassi fala sobre o projeto. “A FGE tem uma grande preocupação com o desenvolvimento econômico e social do município de Ituverava. A implantação de uma incubadora de empresa, eu não tenho dúvida, será um novo marco na mudança do nosso perfil econômico, demonstrando que o nosso município pode, em período relativamente curto, apresentar novas formas de geração de emprego. Convidamos a todos os interessados para participar deste edital, que será lançado ainda no mês de março”, afirma o Pedrinho.

Apoio da FFCL

“A incubadora é um projeto que tem sido discutido a vários anos nos Conselhos da FFCL. Acreditamos que a nossa Instituição tenha capacidade técnica de encabeçar um projeto que trará muitos benefícios para a cidade e região. Este modelo de incubadora tem sido um sucesso em várias cidades do Estado de São Paulo”, observa o direto da FFCL, Antônio Luís de Oliveira (“Toca”).

Entusiasmo

O presidente da ACII, Vicente Paulo Vieira também está entusiasmado com a incubadora de empresas. “É de suma importância para a economia de Ituverava a implantação de uma incubadora de empresas. Através desse projeto a cidade terá um excelente suporte para as pequenas empresas que já existem no mercado, como também vai oferecer suporte e iniciativa ao empreendedor que esteja com uma ideia de negócio e precisa de orientação profissional”, afirma. “Gostaria de parabenizar a Fundação Educacional de Ituverava pela iniciativa que trará muitos benefícios à classe empresarial, que será um fator importante para o fortalecimento da economia e geração de empregos no município”, observa o residente ACII.

Fonte: Jornal o Progresso

Veja Também

Prev Next