Imprimir

Obras de novos laboratórios da FFCL estão adiantadas

Investimento é para melhorar ainda mais a qualidade dos cursos oferecidos pela instituição de ensino

banner laboratorios engenhariaSempre preocupada em melhorar ainda mais a sua qualidade de ensino, a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL) - instituição mantida pela Fundação Educacional de Ituverava - iniciou, no último mês, a construção de novos laboratórios para os cursos de engenharia.

Serão quatro laboratórios e um galpão para aulas práticas de Engenharia Civil, Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção. Os laboratórios estão sendo erguidos no campus da própria FFCL e totalizam uma área de 570,97 m² no térreo e 570,97 m² no piso superior, projetado para ser construído futuramente.

A previsão é que a obra seja concluída ainda neste ano. O investimento, segundo a previsão da FE, deve totalizar cerca R$ 750 mil, entre construções e aquisição de equipamentos.

Entretanto, a instituição recebeu algumas doações, o que diminuirá as despesas.

“As obras já estão bem adiantadas e devem terminar em novembro ou até mesmo outubro, ou seja, a partir do próximo ano os alunos já poderão usufruir destes laboratórios”, afirma o diretor da FFCL, Antônio Luis de Oliveira (“Toca”), em entrevista concedida à Tribuna de Ituverava.

“Os laboratórios são necessários para que o curso tenha ainda mais qualidade. A Fundação Educacional de Ituverava possui um compromisso muito sério com a qualidade de ensino, por isso, investe sempre em obras desse tipo, pois sabe que o retorno para o futuro profissional é muito grande”, ressalta Toca.

Importância dos laboratórios

O presidente da Fundação Educacional de Ituverava, César Luiz Mendonça, destaca a importância dos laboratórios. “É uma obra que vem para somar com a qualidade do ensino oferecido pela Fundação Educacional de Ituverava. Os alunos poderão ter aulas práticas em ambientes propícios para formar profissionais de primeiro mundo”, destaca Mendonça.

O vice-presidente da FE, Pedro César Galassi, também fala sobre a obra. “A FE e seus alunos têm muito a ganhar com essas obras. É uma necessidade dos cursos para melhor atender os nossos alunos, daí a importância de executá-las”, completa.

Engenharia Civil

O curso de Engenharia Civil da FFCL forma profissionais qualificados e capacitados para atuar em todas as áreas de conhecimento da área, desenvolvendo atividades de projeto, supervisão, consultoria, assessoria, auditoria, perícia entre outros.

Para alcançar esse objetivo, a aquisição de uma sólida base conceitual é fundamental e isso será atingido com a grade curricular estruturada com disciplinas de ampla abrangência, que possibilitarão ao aluno egresso uma perfeita aptidão para o exercício das diferentes atividades que o mercado vem propiciando.

Esse mercado abrange empresas de construção civil, comerciais, prestadoras de serviços, órgãos governamentais e até mesmo em entidades sem fins lucrativos.

Engenharia de produção

O curso de Engenharia de Produção da FFCL forma bacharéis qualificados e capacitados a atuar em todas áreas de conhecimento da área, desenvolvendo atividades de projeto, supervisão, consultoria, assessoria, auditoria, perícia entre outros, com o objetivo de tornar o profissional adaptável às exigências de um ambiente industrial e empresarial em contínuo processo de mudança.

Para alcançar esse objetivo, a aquisição de uma sólida base conceitual é fundamental uma grade curricular estruturada com disciplinas de ampla abrangência, que possibilitarão ao aluno egresso uma perfeita aptidão para o exercício das diferentes atividades que o mercado vem propiciando.

Esse mercado abrange empresas industriais, comerciais, prestadoras de serviços, órgãos governamentais e até mesmo em entidades sem fins lucrativos.

Engenharia Mecânica

O curso de Engenharia Mecânica da FFCL visa a formação de bacharéis qualificados e capacitados a atuar em todas áreas de conhecimento da área, desenvolvendo atividades de projeto, supervisão, consultoria, assessoria, auditoria, perícia entre outros, com o objetivo de tornar o profissional adaptável às exigências de um ambiente industrial e empresarial em contínuo processo de mudança.

Para alcançar esse objetivo, a aquisição de uma sólida base conceitual é fundamental, e isso será atingido com a grade curricular estruturada com disciplinas de ampla abrangência, que possibilitarão ao aluno egresso uma perfeita aptidão para o exercício das diferentes atividades que o mercado vem propiciando.

Esse mercado abrange empresas industriais, comerciais, prestadoras de serviços, órgãos governamentais e até mesmo em entidades sem fins lucrativos.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

Biblioteca Virtual - A sua Biblioteca quando e onde precisar.

banner-aplicativo-bv

A sua Biblioteca quando e onde precisar. 

O acesso a BVU- Biblioteca Virtual Universitária pode ser feito via desktop, smartphone e tablet. Baixe o aplicativo.

Novinho em folha, mais moderno e intuitivo, o novo App veio para facilitar ainda mais a vida dos seus usuários e reforçar o compromisso de acesso a sua biblioteca, quando e onde você precisar!

Como funciona?

O acesso continua a ser feito por meio de login e senha, o mesmo utilizado na versão web para os usuários da Fundação Educacional de Ituverava.

O que tem de novo?

Além de mais moderno e intuitivo, o novo App traz a possibilidade de fazer download de capítulos para leitura off-line. Dessa forma, os usuários que já têm acesso à BV por meio de uma instituição de ensino assinante, continuam tendo acesso a todo o conteúdo on-line, mas se desejarem ter determinados capítulos acessíveis a qualquer momento, mesmo sem acesso à Internet, poderão comprar créditos para download, por um valor muito acessível.
Outra novidade é que o App pode ser também acessado por usuários que não estejam vinculados a uma instituição de ensino assinante da plataforma, ou seja, ex-alunos e demais consumidores finais, poderão comprar créditos para download dos e-books usando uma conta de pessoa física.

A Biblioteca Virtual Universitária (BVU) é um acervo digital composto por milhares de títulos, que abordam diversas áreas de conhecimento, tais como: administração, marketing, engenharia, direito, letras, economia, computação, educação, medicina, enfermagem, psiquiatria, gastronomia, turismo e outras.

ACESSE A PÁGINA DO APLICATIVO

Imprimir

Ex-aluna da FFCL foi aprovada no curso de mestrado da UNESP

A bióloga Ana Maria Falcão Filgueira, 23 anos, formada pelo curso de Ciências Biológicas da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), instituição mantida pela Fundação Educacional de Ituverava, foi aprovada no curso de mestrado em Planejamento e Análise de Políticas Públicas pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Franca da Unesp.

Em entrevista concedida à Tribuna de Ituverava, a jovem fala sobre a conquista. “Optei pelo mestrado nesta área, pois sou apaixonada pela área da educação e desde a faculdade, quando tive a oportunidade de participar do projeto Pibid ( Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência), tive a certeza que minha vontade era lecionar”, afirma.

“No último ano de faculdade, comecei a procurar nos sites, faculdades que tivessem mestrado em educação e optei primeiramente pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), mas participei do processo seletivo e fiquei como aluna especial. No segundo semestre de 2015, um ex-orientador me enviou o folder com a publicação da abertura do processo seletivo do Programa de Pós Graduação em Planejamento e Análises de Políticas Públicas da Unesp-Franca e eu resolvi me inscrever”, ressalta.

Etapas
Ana Maria explica que o processo seletivo foi dividido em três etapas. “A primeira foi a prova de proficiência em língua estrangeira; a segunda prova escrita cujo tema foi sorteado no dia da prova, e a terceira fase a entrevista e argüição do projeto com os possíveis orientadores. As etapas ocorreram no final de 2015 e quando o resultado saiu eu estava em primeiro lugar na lista de espera, mas no começo de fevereiro fui chamada”, lembra.

FFCL
Ana Maria ressalta a importância da FFCL na sua aprovação. “Desde a faculdade, eu contei com o incentivo dos professores para que eu seguisse em frente, tive auxílio da professora Marislei Maso para estruturar meu projeto e mesmo na condição de ex-aluna tive todo apoio da FFCL, que disponibilizou os livros dos assuntos cobrados na prova escrita”, diz.

“Agradeço primeiramente a Deus, aos meus pais, que me deram todo apoio, e a todos da FFCL, que fizeram parte dessa caminhada, porque sozinha a gente não consegue nada”, ressalta.

“Gostaria de dizer para os alunos dos cursos de licenciatura que busquem aperfeiçoamento na área da educação, e para aqueles que desejam seguir esse caminho, a dica é que mantenham a leitura em dia, busquem na internet o curso de pós-graduação que desejam, procurem entender como funciona as etapas do processo seletivo, mantenham o foco e, principalmente, tenham em mente o tema do qual quer realizar a pesquisa e desenvolvam um pré-projeto, pois será essencial na aprovação”, destaca.

A bióloga Ana Maria Falcão Filgueira, 23 anos, é filha de Carlos Antônio Barbosa Filgueira e Regina Célia da Silva Falcão Filgueira.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

Diretor da MDL Consulting profere palestra na FFCL

Evento aconteceu no Salão Nobre da FE, e foi para alunos da FFCL e da Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram)

banner palestra sapNos dias 2 e 3 de agosto, proferiu palestra na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), instituição mantida pela Fundação Educacional de Ituverava, o diretor de Negócios Internacionais SAP da MDL Consulting, uma das maiores empresas de Tecnologia em Gerenciamento Empresarial do mundo, Alexandre Carmo.

Realizado no Salão Nobre da FE, o evento foi para alunos da FFCL e da Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram).

Alexandre Carmo abordou os temas: “ERP - Conceito do sistema e processos de negócios”, “Boas práticas com BPM (Business Process Management)”, “Planejamento Estratégico - A Porsche em boas práticas”, “IOT (Internet of Things) - Internet das coisas no século XXI”, “Bigdata - Como reagir ao volume de informações em crescimento exponencial”, “Negociação, comunicação e liderança - Habilidades raras no perfil profissional”, “Design Thinking - Inovação e criatividade no desenvolvimento de soluções empreendedoras”, “Porsche e BMW - Nas boas práticas da gestão de processos”, “Empresas líderes e suas tendências para 2020”, “Linkedin e as melhores oportunidades” e “SAAP - Programas de certificações profissionais”.

Treinamentos e palestras

A MDL Consulting também promove treinamentos e palestras em Universidades espalhadas por toda a América Latina. Devido à vivência e grande experiências obtidas através de projetos e consultorias em empresas multinacionais no mundo todo, e também como diretor de duas empresas, Alexandre Carmo criou estratégias e ferramentas eficazes para soluções e identificações de problemas e apresentados na estrutura do mercado.

Atuação

Com essas ferramentas e técnicas que sempre apresentaram um resultado favorável, a MDL Consulting reconheceu a necessidade de implantá-las no mercado, através de workshops e treinamentos corporativos.
“A minha função é ajudar pessoas a traçarem os melhores caminhos para o futuro de suas vidas e empresas. Sabemos que tomar grandes decisões em uma economia mundial incerta, é algo que nos leva a uma profunda reflexão”, afirma Alexandre Carmo.

“Compreendo o sentimento das pessoas e das empresas nesse sentido. Como consultor independente, vejo clientes desafiados diariamente pela complexidade em desenvolver estratégias eficazes”, ressalta.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

Comitê de ética em pesquisa da FFCL tem registro renovado

banner toca veraO Conselho Nacional de Ensino e Pesquisa (CONEP) do Ministério da Saúde renovou por mais 3 anos o registro do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), mantida pela Fundação Educacional de Ituverava.

O CEP tem por finalidade básica defender os interesses dos sujeitos da pesquisa em sua integridade e dignidade, contribuindo para o desenvolvimento da pesquisa dentro dos padrões éticos, e está baseado em diretrizes éticas nacionais e internacionais, reguladas pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS).

A bibliotecária da FE, Vera Mariza Chaud de Paula explica que, de acordo com estas diretrizes, “toda pesquisa envolvendo seres humanos deverá ser submetida à apreciação de um CEP, cujas atribuições são de caráter consultivo e educativo, visando contribuir para a credibilidade e qualidade das pesquisas, bem como para a valorização do pesquisador, que recebe o reconhecimento de que sua proposta é eticamente adequada”.

“Quando se fala em ética em pesquisa, imediatamente se pensa em pesquisas na área médica.

Tradicionalmente, as áreas da saúde são as que mais submetem suas pesquisas aos comitês, entretanto, nos últimos anos tem havido uma participação maior das áreas de ciências humanas e sociais aplicadas. O pesquisador dessas áreas pode achar que aplicar um questionário não oferece riscos, mas, em uma entrevista ou questionário, é importante analisar se a pergunta pode colocar a pessoa em contato com assuntos que lhe causem constrangimento e/ou despertem sentimentos adversos”, explica a bibliotecária. “Cada pesquisador deve verificar com cuidado se a sua pesquisa representa algum risco para o participante”, ressalta.

Ao submeter a pesquisa a um comitê de ética, o pesquisador está assegurando a validade acadêmica de seu trabalho; é também uma forma de proteger o participante, que além de ser esclarecido dos objetivos do projeto, pode concordar ou não em participar.

Plataforma Brasil
A submissão e tramitação dos projetos ocorrem em ambiente eletrônico, exclusivamente por meio da ferramenta “Plataforma Brasil”, e são distribuídos pela CONEP ao Comitê que estiver geograficamente mais próximo de onde será realizada a pesquisa, explica Vera.

As diretrizes e regulamentos podem ser encontrados no site: http://www.feituverava.com.br/index.php/pesquisa/comites/comite-de-etica-em-pesquisa-humana
A bibliotecária da Fundação Educacional de Ituverava coloca-se à disposição para esclarecimentos no que diz respeito à submissão e tramitação de projetos ao CEP e informa que, ainda esse ano, acontecerá em Ituverava, a I Jornada de Ética em Pesquisa.

Orgulho
O diretor da FFCL, Antônio Luís de Oliveira (“Toca”), diz que “a renovação do registro do CEP é motivo de orgulho para Ituverava, pois retrata a seriedade dos membros e dos pesquisadores em seguir um caminho justo e coerente, bem como apoiar a implantação de uma cultura ética democrática, na defesa da comunidade científica, do cidadão e da sociedade”.

Podem ser submetidos ao Comitê de Ética tanto projetos de pesquisas acadêmicas, quanto qualquer outro que tenha o ser humano como participante, e não somente das instituições de ensino, mas de toda e qualquer entidade.

Toca ressalta ainda a importância do coordenador, membros e secretaria, que se dispõe a, gratuita e generosamente, estudar e analisar cada um dos projetos que lhes são confiados.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

D. A. e Atlética das Engenharias Civil, Mecânica e de Produção

banner da engenharias

Diretório Acadêmico e Atlética das Engenharias Civil, Mecânica e de Produção

Imprimir

Comitê contra a dengue discute projetos na área educacional

Assunto foi abordado na reunião realizada na última segunda-feira

banner-luca-01Na última segunda-feira, dia 29 de fevereiro, a Prefeitura de Ituverava, através da Secretaria Municipal da Saúde, promoveu mais uma reunião do Comitê de Mobilização Social Contra a Dengue. A reunião foi no salão de eventos da Associação dos Funcionários do Município de Ituverava (AFMI) e contou com a participação de secretários municipais, enfermeiros, diretores e coordenadores de escola, alunos, dentre outros.

Além de mostrar as atividades realizadas pelos subcomitês desde o último encontro, a reunião discutiu o trabalho da Educação no combate ao mosquito Aedes aegypti.

Durante o evento, a LUCA (Liga Unidos Contra o Aedes) formada por alunos da Faculdade de Filosofia, Ciêcias e Letras de Ituverava e da Fafram, apresentou seu o objetivo e as atividades que já foram realizadas pela Liga, assim como as próximas que serão desenvolvidas em parceria com o Poder Público.

As diretoras e coordenadoras de escolas públicas e privadas apresentaram trabalhos e projetos que foram realizados nas instituições, assim como os resultados alcançados.

A secretária da Educação, Renata Ribeiro Sandoval Ferreira Pagotto, participou do encontro e apresentou o projeto “Agente Mirim de Combate à Dengue”. Ele funcionará da seguinte forma: alunos de 7 a 14 anos da Rede Municipal participarão ativamente no combate ao mosquito. Cada estudante terá a missão de conscientizar as pessoas de determinadas casas e, depois, cadastrá-las em uma ficha, que será depositada em uma urna.

Sorteio
No final do projeto, será realizado um sorteio e as residências sorteadas serão visitadas pelos agentes de endemias que irão comprovar se realmente as lições dos agentes mirins funcionaram. Se a casa estiver livre de focos, o aluno que visitou o imóvel ganhará uma viagem a Ribeirão Preto. Ao todo, o projeto pretende presentear 80 alunos com a viagem.

A secretária da Educação também ressaltou que, durante as reuniões entre os pais dos alunos, professores e direção da escola, têm sido discutidas ações que possam combater ao mosquito Aedes aegypti nas proximidades das escolas, assim como as medidas que todos precisam tomar para evitar focos de dengue no interior das residências.
O secretário da Saúde, Dr. Gonçalves Aparecido Dias, falou sobre a reunião. “Foi muito importante para esclarecer o papel da Educação no combate à dengue, pois as crianças, adolescentes e jovens são muito importantes para ampliar a conscientização dos riscos de uma epidemia de dengue em nosso município”, explica o secretário.

Elogio
O prefeito Walter Gama Terra Júnior parabenizou os envolvidos no Comitê de Mobilização Social Contra a Dengue. “Estou muito orgulhoso com os resultados do Comitê Contra a Dengue. É fundamental que todos se engajem na causa, para que nossos objetivos sejam alcançados. Agradeço e parabenizo os participantes do Comitê, os subcomitês e de uma maneira especial as escolas, faculdades, alunos e professores que estão fazendo parte dessa luta”, elogia Gama Terra.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Veja Também

Prev Next