Imprimir

FFCL promove debate sobre sustentabilidade e inovação

Vereador Marcos Papa lembra que as preocupações com o meio ambiente devem estar alinhadas aos avanços tecnológicos

banner ffcl inovacaoA Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), instituição mantida pela Fundação Educacional de Ituverava, promoveu quarta-feira, 20 de setembro, debate sobre tema: “Novos cenários regionais – Sustentabilidade e Inovação”, com participação do professor Eduardo Cicconi, coordenador do curso de Administração da FFCL, e do vereador Marcos Papa, de Ribeirão Preto.

O evento foi realizado no Salão Nobre da FE e aberto aos interessados. “Se observamos a evolução das cidades e dos países, percebemos a influência da tecnologia para que elas acontecessem. Entretanto, a tecnologia pode também proporcionar alguns problemas. No trânsito, por exemplo, o avanço do crescimento do número de veículos resulta em congestionamento, dificuldade para encontrar vagas para estacionar e poluição”, afirma Cicconi.
“Por conta disso, são essenciais cidades inteligentes, ou seja, aquelas em que a tecnologia é utilizada para melhorar e infraestrutura urbana e tornar os grandes centros mais eficientes e com mais qualidade de vida”, ressalta.

O vereador Marcos Papa, lembra que as preocupações com o meio ambiente devem estar alinhadas aos avanços tecnológicos. “Temos que ter consciência sobre o efeito estufa, pois gases tóxicos contribuem para o avanço do aquecimento global. Além disso, temos muitos recursos naturais finitos, e se não cuidarmos deles, podemos ser extinguidos do planeta nos próximos anos”, destaca.

Assunto Urgente

A professora do curso de Administração da FFCL, Lilian Ribeiro de Oliveira, fala sobre o evento. “O assunto debatido é uma questão urgente, necessário e que deve permear o comportamento de todos nós enquanto cidadãos. Conhecer e dialogar sobre sustentabilidade e inovação, proporciona a geração de novas ideias, conscientização da população, além de dar a oportunidade aos jovens de refletir sobre a sua responsabilidade para com o futuro e o desenvolvimento das nossas cidades e organizações”, diz.

“Permitir que temas dessa natureza sejam debatidos por especialistas no setor universitário é essencial e deve ser frequente”, completa a professora Lilian.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Veja Também

Prev Next