Imprimir

Engenharia Civil

Engenharia Civil - Bacharelado
Duração: 5 anos
Período: Noturno
Modalidade: Presencial
Coordenador: Prof. Dr. Renê Porfírio Camponêz do Brasil
Fale com o Coordenador: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

GRADE CURRICULAR


O curso de Engenharia Civil proposto pela FFCL visa a formação de bacharéis qualificados e capacitados a atuar em todas áreas de conhecimento da área, desenvolvendo atividades de projeto, supervisão, consultoria, assessoria, auditoria, perícia entre outros.

Para alcançar esse objetivo, a aquisição de uma sólida base conceitual é fundamental e isso será atingido com a grade curricular estruturada com disciplinas de ampla abrangência, que possibilitarão ao aluno egresso uma perfeita aptidão para o exercício das diferentes atividades que o mercado vem propiciando. Esse mercado abrange empresas de construção civil, comerciais, prestadoras de serviços, órgãos governamentais e até mesmo em entidades sem fins lucrativos.

A ênfase das disciplinas a serem ministradas será na aplicação da teoria na prática, formando profissionais habilitados para resolver problemas, assim como otimizar processos produtivos e elaborar projetos.

Pretende-se ainda, consolidar a construtiva relação didático pedagógica entre professor e aluno já observada nos demais cursos desta instituição. O projeto do curso de Engenharia Civil contempla ainda um perfil profissional que almeje o domínio de habilidades e competências inter e multidisciplinares, articulada com outros ramos do saber, atento desde a problemática local e regional até o estudo dos grandes temas nacionais e internacionais.

Para o curso proposto, estarão sendo oferecidas 50 vagas anuais com aulas no período noturno. O tempo mínimo necessário para o desenvolvimento e conclusão do curso é de 5 anos (10 semestres).

Base Legal

O curso de graduação de Bacharelado em Engenharia Civil foi estruturado em função das orientações e normas da Lei das Diretrizes e Bases da Educação (9.394 de dezembro de 1996), das Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Engenharia, da Resolução do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - CONFEA, do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – CREA e da Resolução 2 do CNE-CES de 19 de junho de 2007 - que dispõe sobre carga horária mínima e procedimentos relativos à integralização e duração dos cursos de graduação, bacharelados, na modalidade  presencial.

O princípio para a constituição do currículo foi deduzido em cinco categorias: contextualização do conhecimento, prática reflexiva, interdisciplinaridade, homologia de processos e os seis eixos delineados e indicados na matriz curricular proposta no parecer da Resolução CNE/CES nº 11, de 11 de março de 2002.

Objetivo geral

O curso de graduação de Bacharelado em Engenharia Civil tem por objetivo geral propiciar ao acadêmico um processo formativo que lhe habilite como um profissional apto a produzir e aplicar conhecimentos científicos e tecnológicos na área de Engenharia Civil relacionados aos campos da pesquisa, planejamento e gestão, enquanto cidadão ético e com capacidade técnica e política.

Objetivos Específicos

Dar condições para que os formandos possam prestar assistência tecnológica, através da adoção de novas práticas capazes de minimizar custos, obtendo-se maior eficácia nos métodos de construção civil.

Utilizar a pesquisa científica nos processos formativos como instrumento de (re)construção do conhecimento e de transferência de tecnologia, visando à formação de profissionais aptos a contribuir para o desenvolvimento de pesquisas tecnológicas de interesse para os setores público e privado na área de Engenharia Civil
Oferecer práticas acadêmicas que contribuam para a formação de profissionais aptos a propor novas soluções a partir das dificuldades e/ou estrangulamentos empresariais apresentados, devido à falta de qualidade de materiais ou de processos de Construção.

Proporcionar ao discente toda instrumentação técnica, intelectual, cultural e tecnológica para o desempenho das suas diversas funções nas organizações.
Oferecer uma estrutura curricular que garanta uma sólida formação teórica e prática, complementada com atividades de pesquisa individual e coletiva e participação em atividades de extensão.

Fornecer práticas de estudo independente, com objetivo de proporcionar uma progressiva autonomia de aprendizado e desenvolvimento intelectual do aluno.
Estimular o aluno na busca de habilidades, competências e conhecimentos práticos fora do ambiente acadêmico, desenvolvendo assim a capacidade de interpretação e tendências do mercado em constante evolução;

Desenvolver uma visão intra-organizacional capaz de permitir a assimilação da cultura e dos objetivos organizacionais, tendo como parâmetro a consciência e a dimensão das questões éticas, humanas e sociais que envolvem o ambiente empresarial.

Perfil do profissional a ser formado

Perfil do egresso

O perfil do profissional que se dedica à Engenharia Civil exige uma sólida formação em ciências básicas e de engenharia, profissional e humanística que o habilite a atuar em institutos e centros de pesquisa, órgãos governamentais, escritórios de consultoria e outros; considerando em todas estas áreas, os aspectos tecnológicos, econômicos, sociais, ambientais humanos e éticos; porém, sem nunca se afastar do enfoque econômico, de forma a obter sempre o melhor produto com o menor custo.

O Curso de Engenharia Civil, não obstante, procura formar um profissional capaz de resolver problemas reais de engenharia. Para tanto, o curso está estruturado por meio de um conjunto de disciplinas básicas, de conteúdo geral, e por meio de disciplinas profissionalizantes; permitindo-lhe uma formação generalista associada a uma sólida formação técnico científica e profissional geral, que o capacite a absorver e desenvolver novas tecnologias.

O egresso deste curso será dotado dos conhecimentos requeridos para o exercício das competências e habilidades gerais previstas no Art. 4º da RESOLUÇÃO CNE/CES 11, DE 11 DE MARÇO DE 2002, que instituiu as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Engenharia; além do que deverá:

1) Ser capaz de dimensionar e integrar recursos físicos, humanos e financeiros a fim de produzir, com eficiência e ao menor custo, considerando a possibilidade de melhorias contínuas;
2) Ser capaz de utilizar ferramental matemático e estatístico para modelar sistemas Civis e auxiliar na tomada de decisões;
3) Ser capaz de projetar, implantar e aperfeiçoar sistemas, produtos e processos, levando em consideração os limites e as características das comunidades envolvidas;
4) Ser capaz de prever e analisar demandas, selecionar tecnologias e know-how, projetando produtos ou melhorando suas características e funcionalidade;
5) Ser capaz de incorporar conceitos e técnicas da qualidade em todo o sistema produtivo, tanto nos seus aspectos tecnológicos quanto organizacionais, aprimorando produtos e processos, e produzindo normas e procedimentos de controle e auditoria;
6) Ser capaz de prever a evolução dos cenários produtivos, percebendo a interação entre as organizações e os seus impactos sobre a competitividade;
7) Ser capaz de acompanhar os avanços tecnológicos, organizando-os e colocando-os a serviço da demanda das empresas e da sociedade;
8) Ser capaz de compreender a inter-relação dos sistemas Civil com o meio ambiente, tanto no que se refere à utilização de recursos escassos quanto à disposição final de resíduos e rejeitos, atentando para a exigência de sustentabilidade;
9) Ser capaz de utilizar indicadores de desempenho, sistemas de custeio, bem como avaliar a viabilidade econômica e financeira de projetos;
10) Ser capaz de gerenciar e otimizar o fluxo de informação nas empresas utilizando tecnologias adequadas.
11) Ser capaz de identificar, modelar e resolver problemas.

Mais ainda, deverá atender exigências da sociedade, quanto a:
•    Compromisso com a ética profissional;
•    Iniciativa empreendedora;
•    Disposição para auto-aprendizado e educação continuada;
•    Comunicação oral e escrita;
•    Leitura, interpretação e expressão por meios gráficos;
•    Visão crítica de ordens de grandeza;
•    Domínio de técnicas computacionais;
•    Conhecimento da legislação pertinente;
•    Capacidade de trabalhar em equipes multidisciplinares;
•    Compreensão dos problemas administrativos, sócio-econômicos e do meio ambiente.
   
Com o conjunto de conhecimentos, competências e habilidades, a matriz curricular formulada possui um conjunto de disciplinas que os contempla, sendo desenvolvidas com metodologia apropriada a cada disciplina e por um corpo docente compromissado em buscar a sua integralização dentro das metas individuais de cada disciplina e, numa instância macro, a consistência da disciplina com todo o curso.

Em linhas gerais se deseja formar profissionais dotados de competências e habilidades visando atender principalmente a demanda regional sem desprezar a demanda nacional, sendo capaz esse de exercer com destreza e responsabilidade as atribuições e prerrogativas compatíveis à profissão, incluindo a habilidade profissional para se relacionar com diversas áreas, capacitando-o para atuar em equipes multidisciplinares.

A estrutura curricular do curso de Engenharia civil segue a proposta de formação estruturada em 3 (três) núcleos de formação: Núcleo Básico, Núcleo Profissionalizante e Núcleo Específico. A estrutura curricular do núcleo básico está formulada no sentido de permitir a formação em ciências exatas (química, física, matemática) contemplando problemas de engenharia e tecnologia, como também em vários aspectos das ciências humanas, focando a sociedade, as relações profissionais, as responsabilidades e ética social e profissional. Os conceitos básicos e fundamentais são articulados para fornecer uma visão generalista de aspectos que norteiam a atividade profissional de engenheiros. O núcleo profissionalizante busca inserir o aluno na área de atuação profissional, ligando o núcleo básico e o específico. Este ciclo conta com disciplinas que visam ampliar as abrangências do núcleo básico, introduzindo os primeiros conhecimentos imediatamente relacionados com demandas de aplicações na Engenharia civil. Seguindo as diretrizes curriculares para os cursos de graduação em engenharia, o núcleo específico foi concebido com o objetivo de promover extensões e aprofundamentos dos conteúdos profissionalizantes, assim como de outros conteúdos destinados a caracterizar a modalidade da Engenharia civil. Constituindo-se em conhecimentos científicos, tecnológicos e instrumentais, o núcleo específico visa definir a modalidade da Engenharia civil garantindo o desenvolvimento das habilidades e competências estabelecidas no perfil do egresso e nos objetivos do curso.

Veja Também

Prev Next